O fim do Holden Commodore

Você já leu aqui no blog sobre o Último Omega Australiano fabricado por lá. Enquanto a General Motors manteve fábricas no país, o Holden Commodore foi sedan médio-grande de tração traseira, quando, à partir de 2018, passou a ser importado da Alemanha, mas com outra proposta.

Com emblemas diferentes, o veículo na verdade passou a ser uma versão do Opel Insignia, na chamada “engenharia de emblemas”, cada vez mais popular. Algo similar ao que aconteceu conosco no Brasil, que tivemos entre 1999 e 2012 o Holden Commodore simplesmente rebatizado de Chevrolet Omega.

Mas para a tristeza dos que gostam do Commodore na Austrália, não que estivessem felizes com a versão atual de tração dianteira, que aliás é ignorada por todos os amantes do Commodore no país, a GM confirmou que o nome Commodore será extinto em definitivo em 2020. Acompanha a notícia também a descontinuação no país do Astra, que também era exportado da Alemanha para a Austrália.

Último Commodore “de verdade” fabricado na Austrália

Sem a Opel e vendas em declínio

Ao deixar de produzir no país, a General Motors na Austrália tem um catálogo de produtos que são importados para o país. Com a venda da Opel para o Grupo PSA ocorrida em 2017, a marca Holden deverá ofertar apenas picapes e SUVs fabricados em outros países pela GM.

As vendas de automóveis da Austrália recuaram 8% até dezembro de 2019, a Holden por sua vez teve queda de pouco mais de 26% no mesmo período.